CRÔNICA DE OUTRO BANHO BEM TOMADO

Mais uma vez, eu e Arthur estávamos tomando banho (dessa vez só nós dois) e quase na hora de sairmos ele pega em minha barriga e diz:
- não é que tem um neném aqui mamãe?
Lá vem ele de novo...

Eu de pronto respondi:

- claro que não filho! Lembra que a mamãe disse "chega de filhos"? Que a gente já está feliz com você e seu irmão?
- ah sim! Mas mamãe, quanto tempo que o Matheus ficou aí na sua barriga?

Eu logo pensei, vem um papo bom por aí! 
Mal eu imaginava o quanto esse banho mexeria comigo...

-então filho, ele foi crescendo e depois de alguns meses ele saiu!
-saiu? E saiu como?
- por um buraquinho filho! 
- quero ver mamãe!

Ele olha e complementa:

- mas é muito pequeno, como ele conseguiu sair?
- esse buraquinho abre filho e o bebê também é pequeno, aí ele consegue sair. Dói um pouco mas logo passa.

Agora a conversa começa a ficar boa.

- e mamãe, como que O BEBÊ AVISA que quer sair?

(Pois é, eles sabem que quem manda na bagaça é o bebê!)

- ele fica guardado em uma bolsa na barriga da mamãe e quando o bebê está pronto, grande, não cabe mais na barriga, essa bolsa estoura e  ele começa a fazer força para sair.

Essa foi a forma mais pratica e didática que encontrei para explicar, mas é claro que eu sei que essa não é a única forma de um bebê avisar que vai nascer.

Quando terminei de explicar tive que contar...
- filho, mas você não saiu pelo buraquinho. (Ele fez uma cara de dúvida) É, você saiu pela barriga.

- porque?
- porque essa é uma outra forma de nascer.
- e como é?
- o médico abre a barriga e tira o bebê.

Cara de dor.

- e dói muito mamãe?
- não porque a mamãe toma um remédio que não deixa doer.
- mas mamãe como eu avisei que queria nascer?

Tapa na minha cara.

- você não avisou filho. O médico que achou que estava na hora e tirou você. Acho que você estava dormindo!
- e o Matheus?
- ele saiu pelo buraquinho porque ele começou a mostrar para a mamãe que era a hora.
- onde ele nasceu?
- aqui no banheiro!
- aqui??? E onde você sentou pra segurar ele?
- assim (mostrando como fiquei)
- e eu?
- você nasceu no hospital!

Depois de mais algumas indagações como essas ele termina o papo: 

-hmm. Mamãe, eu queria ter nascido pelo buraquinho...


E essa frase me fez refletir...
Espero que você também reflita...

Se você ainda não leu a primeira crônica do banho, clique aqui.

A RECEITA DA MATERNIDADE

Você mãe ou futura mamãe!
Durante a gravidez, nos primeiros meses do bebê ou em qualquer outra fase, surgem tantas dúvidas, questionamentos, receios e indecisões não é mesmo?
Quando pretende-se ter um filho, já logo pensamos: “como é ser mãe!?”
Acho que você já deve ter se perguntado se essa tal maternidade vem com manual de instruções. Já percorreu a internet atrás de dicas ou soluções para suas angústias, foi perguntar para as amigas, parentes ou quem pudesse te dar a fórmula mágica!
Pois então se acalme! Hoje eu trouxe a receita da maternidade! Tudo o que você precisa saber para viver essa louca aventura que é ser mãe!
Para isso, você vai precisar de:
Um pouco de opinião alheia:
_Se der muito colo vai ficar mimado!
_Só pode amamentar de três em três horas!
_Dê logo a mamadeira pois ele deve estar com fome!
_Não o faça dormir na sua cama, vai acabar com a sua vida!
_Seu leite já não alimenta!
_Vai trabalhar fora? Coitado do bebê!
_Não trabalha fora? E ainda reclama que está cansada...
Pegue também todas as referências das mães perfeitas (e que provavelmente ainda não são mães):
_Ah, mas o meu filho não vai ser mal-educado!
_Meu filho não mexe nas coisas dos outros!
_Meu filho me obedece sempre! Eu não preciso falar duas vezes para ele me ouvir!
_Meu filho come de tudo!
_Meu filho dorme sozinho a noite toda!

Pegue todos esses ingredientes e misture bem! Se precisar use um liquidificador ou processador.
Quando tudo estiver bem triturado e misturado, separe em uma forma e...
JOGUE NO LIXO!
Sim, jogue fora!
Quer saber qual é a verdadeira receita da maternidade?
É aquela que nunca está pronta. Sempre faltam ou até sobram ingredientes! A gente faz uma vez, vê que não dá certo e vai tentando até acertar!
O segredo da maternidade é um só: seguir o nosso coração. Tenha certeza de que ele te dará as melhores respostas e os melhores caminhos a seguir.
Lembre-se que cada família é única e que cada mãe sabe o que é melhor para seu filho!
Saiba que você é ou será a mãe perfeita para eles.
Feliz dia das mães!


HISTÓRIAS DA VIDA - MEU MUNDO PINTADO DE AZUL!

Olá pessoal! Tudo bem? Hoje venho com mais um episódio do quadro "histórias da vida" para vocês!
Convidei a querida Jéssica Coutinho do blog Mamãe de Dois para contar um pouco sobre a chegada dos seus pequenos, o Gu e a Laura. O Gu foi diagnosticado com autismo e a Laura chegou assim, como um susto e apesar de a Jé sempre sonhar em ser mãe de um casal, ela não imaginava o quanto sua vida mudaria e o tanto que ela aprenderia e amadureceria com essa experiência!

Vamos conhecer a história dela?

Nem toda menina sonha em ser mãe e ter uma família, mas eu era parte das que tinham esse sonho. Sonhava em ter dois filhos, um casal, como minha tia e minha mãe, mas nunca sonhei em ter um filho deficiente...

Quando comecei a desconfiar e minha ficha caiu de fato, eu fiquei sem chão, meu primeiro filho, que tanto lutou pela vida desde tão pequenino (pois nasceu de apenas 6 meses) ainda ser deficiente?
O que eu fiz de errado?
Porque comigo?
Porque meu filho Senhor?

Sim eu me fiz essas e mais tantas outras perguntas mas eu não obtive resposta alguma, o que tive foi apenas um silêncio profundo e mais uma gravidez "também" não planejada.

Quanto susto de uma vez só, a descoberta de um filho deficiente e mais uma gravidez? Eu quase surtei, entrei em pânico, quase em uma depressão profunda... Apesar do susto e do desespero eu tinha certeza de que quem estava ali dentro era minha menininha, minha tão sonhada Laura. Deus estava me dando o casal de filhos que um dia quando menina eu sonhei em ter.

Ali minha transformação de menina a mãe estava acontecendo de verdade, pois eu era tão ingênua, pensava que cuidar de filho era apenas dar a melhor estrutura que o dinheiro poderia dar, a melhor casa, melhor escola, melhores roupas... Resumindo, tudo o que o dinheiro pudesse comprar de melhor, mas quando descobri que meu filho era deficiente e que iria depender tanto de mim, comecei a perceber o quanto tudo o que eu achava que era necessário na verdade era o menor dos meus 
"problemas".

Meu filho iria precisar de uma mãe mais presente, de uma mãe amiga, de uma mãe fisioterapeuta, fonoaudióloga, terapeuta ocupacional, psicóloga e muito mais que isso, eu iria ser sua voz, seu colo, sua rocha firme para os momentos em que ele mais precisasse, para os momentos de crise e frustração.

Ele em apenas 9 meses me preparou, me deixou mais forte, me transformou de menina a mãe, a uma mãe que eu nunca pensei que fosse ser, ele me preparou para a chegada de sua irmã e para conseguir sim dar conta dos dois como nenhuma outra pessoa poderia ter feito melhor.

Aprender durante esses 9 meses sobre o autismo que eu ainda iria conhecer tão intimamente foi muito transformador, eu me deixei levar, me abri para que a vida pudesse ser mais fácil para meu filho, me abri para que pudesse compreender mais suas angústias e frustrações e junto  com ele aprender a ser alguém melhor.

Eu aprendi a entender seus momentos, suas dores, e com certeza entender tudo isso enquanto minha filha crescia junto, fez com que as coisas fossem melhores pra ela, pois eu aprendi que nenhuma decepção é boba. Às vezes pra você é algo superficial demais, mas pra outra pessoa é algo enorme e com certeza não cabe a nós julgar, o melhor a se fazer é tentar compreender e mostrar aquilo de uma maneira diferente.

Criar um blog e começar a acompanhar outras blogueiras também me ensinou muito, é tão bom poder compartilhar sejam coisas boas ou ruins também, porque sempre aparecem pessoas que passaram por aquilo e você além de ajudar com suas experiências também aprende, e é maravilhoso demais ter tanta informação, ter tantas experiências de vida em que podemos aprender tanto.

O blog de Menina a Mãe me ensina desde que o conheci, e eu sou extremamente grata por isso. Quero continuar em transformação de uma menina a melhor mãe que eu puder ser para os meus filhos, e poder continuar aprendendo com eles e com tantas outras mães como a Ju que 
também compartilham sua vida e suas experiências conosco. Agradeço o espaço para contar um pouco sobe nós, que Deus continue abençoando essa família linda.



Beijos da Jéssica (Mamãe de Dois)

Jé, muito obrigada por compartilhar um pouco dessa sua linda jornada! Que Deus abençoe sua família!!!

ATENÇÃO PAPAIS! SUA SAÚDE TAMBÉM É MUITO IMPORTANTE!

Os pais se preocupam muito com a saúde dos filhos, tanto que muitas vezes acabam se esquecendo de cuidar da própria saúde, que vai sendo deixada de lado, no segundo plano.
A sociedade moderna se vê em meio a um furacão de informações que chegam a todo o momento, excesso de trabalho e quando não, estudando em função dele, seja para conseguir aumento de salário ou para fazer carreira. É como se o tempo estivesse mais curto e assim, sobra pouco tempo para pensar em procurar um médico e fazer exames de rotina necessários para diante de tanta correria e compromissos, saber como está a saúde.
Imagem retirada da internet



É comum nos homens, adiar a visita ao médico por não estar sentindo nada, marcando consulta somente quando apresenta algum sintoma, mas essa postura precisa ser revista. Está na hora de derrubar esse conceito de que médico é apenas para caso de dor ou quando tiver tempo.
O tempo é agora e para que seu filho tenha um pai presente por muitos anos e com a saúde, fazer os exames e consultar o neurologista faz parte dos cuidados que o homem deve ter consigo. Considere quantas dores pode evitar, problemas urinários, doença na próstata entre outras prejudiciais se pode evitar com ação preventiva. Do mesmo modo que é importante adotar um estilo de vida saudável, é preciso fazer os exames.
Ao contrário do que muitos pensam, ir a uma clínica de urologia não é privilégio apenas para os homens com idade acima doa 50 anos, um jovem também pode ter doença nos testículos, varicocele, sem desconfiar disso, na maioria não apresenta sintoma.
Outra questão importante e necessária para a saúde dos pais e ter atenção ao sedentarismo. Muitas horas por dia sentando, dirigindo ou assistindo TV faz com que o corpo fique preguiçoso e como de fato todo mundo precisa de descanso, cai no hábito do sedentarismo que facilita o desenvolvimento de doenças.
Fique atento ao modo como está se cuidando, pratique esporte, dedique algumas horas por semana que não ficará de frente para a televisão, mas que será trocado por um bem maior que é a saúde.
Os treinos de musculação são os mais procurados nas academias para ganho de massa, perder os quilos indesejáveis e ter melhor performance em tudo o que fizer, no trabalho, em casa e ainda dá um ponta pé no baixo astral.
No início pode parece cansativo, mas com algumas mudanças o seu filho terá pai por muito mais tempo.

CRÔNICA DE UM BANHO BEM TOMADO

Estávamos eu, Arthur Matheus, tomando banho pela manhã, quando ao me ver sentada no chão, Arthur começa um diálogo:

- Mamãe, você não vai ter outro bebê aí na sua barriga?

Eu levei um susto já que ele nunca tocou no assunto e como o ciúmes rola tão solto em casa, eu nem imaginei que ele pensasse algo assim!

- Não filho, mamãe já tem vocês dois!

Ele insiste:

- Mas mamãe, você poderia ter mais um bebê na sua barriga agora!

Detalhe, quando Arthur tinha a idade que Matheus tem agora eu me descobri grávida!

- Não filho, mamãe não quer mais!

- Ah mãe! Agora você poderia ter uma menina na sua barriga! 

Resolvo então entrar na brincadeira: 

-Você me ajudaria com ela? Cuidaria dela?

- Sim mamãe! E aí, vai ter mais um bebê na sua barriga? E mãe, como que faz pra um bebê ir pra sua barriga?

Aí Jesus! Mas já? 

- Então filho, para isso a mamãe precisaria conversar com o papai, mas acho que no momento ele também não quer outro bebê! 

E antes que ele pudesse pensar em algum bom argumento ou pergunta cabeluda, eu logo disse:

- Que tal se a gente trocar a bebê por uma cachorrinha, daqui algum tempo?? 

Ele faz uma cara empolgada e diz:

- Legal mamãe! Pode ser!

Ufa, assunto encerrado, vamos sair do banho...

COMO LIDAR COM A MENTE HIPERATIVA

Eu já contei para vocês que sofro da Síndrome do Pensamento acelerado se lembram?
Essa é, infelizmente, a doença do século, atingindo milhares de pessoas, inclusive crianças e jovens, sem elas ao menos saberem! 
Eu sempre desconfiei disso mas depois que li o livro do Augusto Cury "Ansiedade: Como enfrentar o mal do século" tive a certeza!
Imagem retirada do google

E não, isso não é nem um pouco legal! Pelo contrário, isso é ruim, ruim demais!
Não vou dar a definição exata, mas essa é uma síndrome que nos deixa exaustos de tanto pensar! Não conseguimos relaxar e organizar nossos pensamentos e até quando nos deitamos, a nossa cabeça continua funcionando sem parar!
E isso nos traz diversas consequências, como a fadiga mental, confusões, esquecimentos, stress e muito mais! 

Minha cabeça sempre funcionou a mil por hora. Eu sempre pensei em várias coisas ao mesmo tempo, linkava um assunto no outro, vivia fazendo listas, esquecia de coisas e me perdia em tudo! Aliás, eu ainda sou assim, mas desde que li o livro do Augusto Cury, passei a me controlar um pouco mais e a tentar me organizar!

E hoje eu quero dar algumas dicas para quem também acha que sofre dessa síndrome, contando o que tenho feito para conseguir conviver com ela!

- Parar de protelar
Eu sou (era/sou/era) a rainha do "deixa pra daqui a pouco"! Estou sempre fazendo as coisas em cima da hora, quando não, atrasada! Em consequência disso, além de ficar pensando sem parar nas coisas que deveria fazer, eu me sinto muito mal por atrasar e até deixar de fazer certas coisas! Muitas vezes elas perdem o sentido, pois se passa tanto tempo que eu nem preciso mais delas (mas elas fariam diferença se tivessem sido feitas). Então eu decidi começar a hierarquizar as necessidades, aquilo que eu realmente preciso fazer ou cumprir, procuro fazer de imediato! Pensei - fiz!

- Fazer listas reais
Eu também sempre tive a mania de fazer listas, mas acabava elencando coisas que eu sabia que não conseguiria fazer naquele momento, ou coisas utópicas! Então coloquei os pés nos chão (com um pouco da visão sonhadora ainda) e passei a listar aquilo que eu realmente quero e posso fazer! 

- Categorizar listas 
Agora tenho a mania de fazer a lista para a semana! Procuro não me alongar muito pois nunca se sabe o que será do amanhã, quanto mais do mês que vem! 

- Simplificar os registros
Sempre tive 35678 caderninhos e cadernetas para anotar tudo e acabava me perdendo mais ainda! Não lembrava se tinha anotado aqui ou ali, perdia uma folha... Agora tenho procurado anotar tudo em poucos lugares como agenda, planner e celular! Assim, sei que o que preciso está ali, sem segredos! 

- Escrever para me concentrar
A mente hiperativa faz com que a gente se desconcentre muito fácil! Em uma aula, palestra, culto, ou até mesmo lendo um livro (menos os de história que me prendem) eu consigo me perder muito fácil! Então procuro sempre anotar o que está sendo dito ou lido, e assim crio uma linha de raciocínio para me concentrar e realmente absorver o conteúdo!

- Fazer mapas mentais
Tem relação com o item anterior. É fazer esquemas com poucas palavras das coisas, seja da rotina, de uma aula, de um post... 

- Focar para começar e terminar
Se eu sentei para fazer alguma coisa, eu quero termina-lá! E isso era muito raro acontecer! Eu começava 10 coisas e não terminava uma! Isso além de acumular tarefas, isso me frustra demais! Então agora pensei e tento me organizar para fazer e terminar tudo (ou quase tudo) o que me proponho! 

- Relaxar
Às vezes me cobrava por coisas muito pequenas e insignificantes! Colocava um peso maior do que as tarefas tinham e acabava não fazendo o que realmente devia ser feito!
Então, a dica é relaxar! Existem coisas que não precisamos deixar para depois e coisas que podemos DEIXAR PARA LÁ! 

Existem pessoas (como eu) que não gostam de faxinar uma casa por exemplo. Aí fazem uma lista interminável de tarefas da casa a serem cumpridas em um dia! Pra quê? A casa não vai sobreviver se você deixar uma ou outra coisa para lá?
Se cobre menos e curta mais! Faça as coisas com amor e elas ganharão mais sentido! 

Espero ter ajudado!
Beijos e fiquem com Deus!


A DICA DA CEBOLA! EU TESTEI!

Matheus teve uma tosse bem chata nos últimos dias. Aquele início de gripe que (graças a Deus) não evoluiu...
Mediquei com xarope e remédios indicados pelo pediatra para combater isso, mas à noite o "bicho pegava"!
Ele acordava várias vezes em uma crise contínua de tosse e eu percebia seu peito bem carregado! 
Cansada, agoniada e querendo acabar logo com isso, fui pesquisar dicas caseiras para tentar aliviar a tosse e lembrei da velha dica da cebola! 
Imagem retirada do google

Logo pedi que o marido pegasse a metade que havia sobrado do jantar e coloquei ao lado dele.
O cheiro é forte mas nada insuportável!

Na primeira noite ele ainda tossiu, mas bem menos do que nas anteriores!
Na segunda noite acho que ele teve apenas uma crise de tosse e logo parou! Desde então, ele não tossiu mais na madrugada e eu estou muito aliviada! 

Não sei se a cebola foi a real "salvadora da pátria" mas que ele parou de tossir, parou! 
Confesso que não sou muito de recorrer às dicas caseiras, da vó, da mãe ou da tia, mas dessa vez cedi e acho que deu certo!
Você tem alguma dica caseira infalível? 
Compartilha comigo quem sabe não pode ser útil!!!!

O PAÍS ESTÁ SURTANDO!

Qual mãe não está se sentindo perdida, angustiada e em dúvida depois de saber que o nosso país vive novamente um surto inesperado da temida H1N1?
Já não bastasse dengue, zika e seus afins, essa gripe volta com tudo nos deixando completamente confusas! 
Imagem retirada do google
A realidade é que custamos a acreditar em certas coisas até que elas aconteçam com a gente, mas quando os nossos filhos estão envolvidos nosso instinto já fica em alerta e tomamos todas as providências possíveis (ou não!) 
Eu confesso que me sinto perdida! Afinal não sabemos a real situação da saúde em nosso país! Sabemos o que a mídia divulga, o que é de interesse do governo! Às vezes a situação pode nem ser tão grave quanto parece. Às vezes ela pode ser pior! 
Eu trabalho em escola e já recebemos a orientação de que sob qualquer suspeita de criança com gripe, os responsáveis devem ser chamados e a criança deve buscar auxílio médico e se ausentar até a cura!
E com nossos filhos? 
Eu morro de medo de frequentar hospitais nesse contexto! A quantidade de pessoas doentes é enorme! Lá provavelmente é onde corremos maior risco!
Por isso eu ainda recorro ao pediatra dos meninos quando preciso! 
Mas, quando saber qual é a hora de procurar ajuda?
Como ter certeza de que devemos dar a vacina nos pequenos?
Já ouvi tantos casos de pessoas que adoeceram após tomá-la!
Isolar ou não isolar?
Mandar ou não para a escola?
Como prevenir!?
Gente, não sei vocês mas eu fico agoniada com isso!
Matheus está tossindo muito e com o peito carregado, já fico aflita só de pensar! Tento fazer de tudo para que a situação não progrida para uma gripe!
Acredito que a melhor solução é a prevenção! Mas nunca podemos garantir 100% então, está com receio?
Nessa tabela você pode ver mais alguns dos sintomas da H1N1:

Procure um médico! Se não conseguir ir direto para o pediatra de confiança, vá ao hospital, mas cuidado, evite muito contato é assim que possível troque de roupa ou tome um banho!

Afinal, todo cuidado é pouco!