VIDA DE MÃE

Vocês acham que deixar seu filho brincar com armas de brinquedo, jogar jogos violentos, assistir desenhos ou programas violentos interfere no seu desenvolvimento?

Hoje eu quero falar um pouco sobre a questão da violência. Mas da violência que vemos diariamente na TV através dos programas, até mesmo dos desenhos, e através de brinquedos.

Arthur ainda não tem idade para entender o programa do Datena ou para ganhar uma espada de presente e saber que ela serve para lutar (ou para brincar de), mas desde já ele está inserido nesse mundo que nos bombardeia constantemente e sei que isso já pode ser internalizado para quem sabe futuramente aparecer.

Como professora sempre fui orientada a não permitir que os alunos montassem brinquedos de arma, luta,  brincassem de bandido, polícia e nem passar filmes de conteúdo violento. Sempre procurei respeitar essa decisão, mas agora como mãe me pego pensando nesse assunto.
Já li diversas coisas relacionadas a esse assunto que tanto versam sobre não permitir quanto ao permitir.

Conversando com meu marido em casa e analisando melhor a sala de aula, acho que cheguei a algumas conclusões, por isso quis compartilhar com vocês.

A violência está presente e  nossas vidas (infelizmente). Cenas de brigas, programas de lutas, brinquedos, etc e não podemos fugir disso.

Acredito que não devemos estimular qualquer ato que gere violência, como a agressividade, a impulsividade e a impaciência e isso deve ser feito desde cedo. Hoje vejo que Tutu é um bebê bem tranquilo e quero manter isso sempre.

Agora, proibir a criança de brincar com uma espada de montar, um arma, polícia e ladrão, acho que é exagero. Nesses momentos, as crianças estão liberando energia, estão felizes! Muitas vezes, a violência está na nossa cabeça em enxergar aquilo que nem as crianças estão pensando!

Hoje eu permito que meus alunos montem armas sim! Mas sempre questiono, sempre procuro saber o porquê! Muitos dos meus alunos gostam de brincar com armas e de brincadeiras de bandidos pois convivem com essa realidade! Presenciam esses momentos reais! Nesses casos eu procuro intervir, conversando, explicando, mas a maioria das vezes, a ingenuidade deles é tanta que o que eles procuram é se divertir, é correr, é estar com os colegas!

Por outro lado, acredito que a sociedade, a mídia hoje estão nos sufocando com tantas coisas! As nossas crianças estão extremamente expostas a tudo e é nossa função fazer com que eles saibam o que estão vendo e que tenham discernimento quanto a isso.

Também acredito que jogos extremamente violentos de vídeo-game (aqueles em que você mata, rouba e ganha o jogo sabe?) não deveriam existir! Outra coisa que não gosto é desses programas de luta, tipo UFC (sim eu odeio!!!!) e acho que ficar assistindo com uma criança e estimulá-la a bater não seja bom negócio... Quando ela for madura o suficiente para saber que aquilo é um esporte, aí sim acho que pode ser apresentado a uma criança.

Acho que tudo é na base da explicação (sempre nos níveis que a criança vá entender... Conforme ela cresce, a explicação pode ser diferente...), de conscientizar nossos pequenos da responsabilidade que eles têm no futuro!!!

Bom, não sei se consegui expôr aquilo que penso, mas espero ter contribuído para as mamães que também estão preocupadas com a situação do nosso país num geral!

Beijos e fiquem com Deus!

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada! Sua participação é muito importante!