MENSAGEM DE NATAL

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje vim aqui postar uma pequena história que eu idealizei e que meu marido escreveu e contou no culto de Natal da igreja.
É um texto que nos faz refletir sobre a vida de Jesus. Vida que veio para salvar a nossa e como ele está presente hoje em dia em cada momento de nossa vida.
Se você está quase desistindo de tudo, lembre-se que Ele é por você!!
Imagem google



Conto de Natal

A história que vou lhes contar é de um homem. Um homem cuja história se assemelha com a minha história, com a sua, com a nossa história. E por assim ser, não se passa há muito tempo, não!!! Essa é uma história recente, vivida no tempo da minha história, da sua, da nossa história. Então preparem-se, pois qualquer semelhança com a realidade, não é mera coincidência!
Nosso amigo vivia uma vida normal. Uma boa vida, com suas dificuldades, mas também com suas felicidades. Era um bom homem, responsável e dedicado, tanto aos outros, quanto a si!
Homem de família batalhadora, irmão do meio de uma mãe brava e de um pai tranquilo. Nasceu, cresceu, brincou,...aprontou, sonhou, machucou, estudou, aprontou, se apaixonou, reprovou, namorou, se formou, trabalhou, e trabalha! –Trabalha? Trabalha! E trabalhará!!! Trabalhará pois não só sonhou, mas ainda sonha... sonha e R.e.a.l.i.z.a. Como acabara de realizar ao se casar com sua amada. Sim...... O Amor!!! Moça Bela, Bela e Linda, linda moça. Moça tímida, mas decidida, retraída,...mas garantida. A escolhida. Pra toda vida! Ah,... a vida,...os momentos,...felizes, finalmente felizes,...afinal, tanto trabalho não é! Cansou,...cansou mas em seguida animou, animou porque sonhou, e porque sonhou, também realizou. A luta era constante, e os desafios para se ter momentos felizes também eram. Nosso amigo cansava, cansava mais resistia, esperava,...insistia, persistia,...as vezes até desistia. Mas os sonhos que se tinha, ORAS! Nada acontecia! A Promoção,... a Visualização, a emoção, a paixão... Se ao menos isso! Se ao menos aquilo!!! – Alguns detalhes, antes mínimos, hoje já haviam enchido o espaço, e não passavam despercebidos!!! - Estresse!  E eis aí uma das provações maiores da vida: Permanecer, sem se importar em crescer! E ver NADA acontecer!
Como um barco sem remo a deriva no mar, como uma folha seca na correnteza, sem saber aonde vai parar, nosso amigo assim resolveu deixar sua vida rolar, sem se importar, fosse o que fosse ele só pensava no que poderia aproveitar. 
Aqueles momentos de auto satisfação já eram requeridos. O olhar e toda a atração pela funcionária da outra repartição já eram audaciosamente respondidos. Isso porque, a seu ver, seus momentos de trabalho eram contínuos e seus momentos de prazer e toda a felicidade que idealizava raramente existiam, e quando existiam, Existiam e logo depois desapareciam! E nosso amigo buscou de várias formas encontrar mais, de realizar mais, viver mais, fazer mais, ter mais, ser mais, mais, mais... MAIS UM! Mais UM?! Sim,...mais um, ou uma! Nosso amigo e sua bela linda moça ainda não sabiam o sexo de seu bebê! Mas essa questão não entrava na área de preocupações do casal, principalmente do nosso amigo, que agora sim viu seu mundo desmoronar, pois junto com a notícia nasceram novas preocupações, novas análises dessa nova vida, tudo tão novo! Mais nada Novo daqueles antigos sonhos que se tinha. E quanto aos prazeres daquela sua vida, as futuras expectativas que agora precisavam ser presente, foram extintas... Visão de uma promoção no trabalho, não se via mais! Relacionamento com sua esposa, que agora se preocupava exclusivamente com a gravidez, não se tinha mais. Àquela paz que se tinha no dia dia, em decorrência de tantas preocupações, não se sentia mais. Tudo era angustiante, desesperador... nosso amigo procurava seus momentos de prazer cada vez com mais frequência. A distância de sua rotina lhe trazia paz. As bebidas em excesso lhe traziam a felicidade. Os momentos após o trabalho com a moça da outra repartição lhe traziam o prazer que tanto queria. Os momentos eram bons,... mas o retorno para a vida real era inevitável e desesperador. E isso lhe desanimava, nascia nele uma depressão que crescia a cadadia, a cada semana, a cada mês. E os problemas começaram a aparecer, brigas na família, discussões com a esposa, confusões e faltas no trabalho, drogas e ... aquela voz....aquela voz que resolvia tudo.
“Acaba com essa tristeza de vida! As coisas não vão melhorar, só vão piorar!!”
O tempo passou e junto com ele a primeira noite fora de casa, a segunda. Aquela quinta-feira bêbado no trabalho lhe valeu um desemprego. Aquele tapa no rosto da esposa depois de uma noite com a amante lhe trouxe o tão querido afastamento. E a culpa de tudo isso,...ah! A culpa é daquele bebê que nem nascerá mas já trouxe tantos problemas, que arruinou os sonhos, a vida!
“Acaba com tudo!” Dizia a voz, “Você não merece essa vida”, aquela voz estava cada vez mais intima e amigável já lhe parecia uma boa resposta para tudo!
Já se passará oito messes da notícia da vinda daquela criança. Depois de meses sem emprego, sem dinheiro, sem amante, sem esposa, sem prazeres, sem felicidade, sem respostas, sem amigos, sem família, sem socorro,... aquela voz fazia sentido, ela tinha uma saída, e lhe avisava: “acaba com tudo logo! Daqui dois meses aquela criança nasce e toda a preocupação duplica!”...
Nosso amigo saiu uma noite com todo o dinheiro que lhe restava na carteira e que lhe valeu apenas 3 doses no boteco da esquina, o que foi bom pois lhe rendeu a dose de coragem suficiente para tomar a atitude que havia definido para si e aquela vida miserável! Com ele apenas o celular que não tocava a semanas e a voz! Ah! Sim,... a Voz amiga, a única! Ela tinha razão!
Nosso amigo chegou naquela antiga e alta ponte no centro da cidade, ele e a Voz que lhe estimulava e garantia o fim daquela bagunça, daquela escuridão! Subiu no para peito e se preparou para alcançar aquele horizonte que seria a resposta para sua vida. Fechou os olhos, ouviu e sorriu pra aquela voz! Deu um suspiro de decisão e quando preparou seu grande passo para o novo, seu celular tocou, e aquela música irritante o incomodou e o faz pegar aquele aparelho para arremessá-lo mais longe do que o seu corpo poderia alcançar. Mas algo o fez parar e olhar para o visor do aparelho e o incomodou a atente-lo, e assim o fez! Uma voz rapidamente dizia:
-Senhor! Por favor não desligue! O Senhor não me conhece, mas eu sou uma vizinha e estou agora com sua esposa! Eu estou em sua casa e ela acaba de dar a Luz. Estou assustada, pois o bebê não responde, não chora! Sua esposa antes de cair no sono de cansaço pedia pelo senhor incessantemente! Resolvi ligar primeiro para o Senhor! O Senhor poderia vir para cá?
Nosso amigo pensou por um instante, o telefone ficou mudo! Nosso amigo olhou para o destino que o esperava e duvidoso ouviu apenas as palavras do outro lado da linha: Senhor! Seu filho não está respondendo, o senhor poderia vir para cá?
A Voz que esteve com ele durante os últimos tempos começou a lhe falar mas foi interrompido por uma emoção,...uma luz,...pequena e singela,...mas quente e que lhe trazia esperança!
Nosso amigo saiu daquele para peito o correu os 14 quarteirões até seu prédio. Subiu as escada e ao entrar no apartamento viu sua bela linda moça deitada desacordada no sofá. O bebê nos braços daquela senhora com o semblante preocupado foi passado aos seus braços com as seguintes palavras: Ele está vivo, mas não chora e nem reage! Os médicos estão a caminho.
Nosso amigo o pegou com muito medo e depois de segundos no braço trêmulo do pai aquela criança inesperadamente moveu os braços, o rosto, abriu vagarosamente os olhos, fixou nos olhos do pai e então chorou, um choro baixo e tímido que foi aumentado o tom no mesmo modo que cresceu aquele sentimento de esperança no peito do pai. Ambos os adultos na sala sorriram desconcertados. Aquela senhora chorando juntamente com pai mencionou algo que nunca saiu da mente daquele pai: “Eis o choro da vitória! O choro de vida! De Salvação!"

Que cada um possa refletir à sua maneira!
Feliz Natal! 

Beijos e fiquem com Deus! 

Nenhum comentário:

Obrigada! Sua participação é muito importante!

Tecnologia do Blogger.