QUANDO SER MÃE DE UM NÃO É MAIS OPÇÃO!



Esse post é para quem é mãe de dois ou mais filhos...
Esse post é para mães “na real”, assim como eu!
Esse post é um desabafo sincero, não triste e nem arrependido!
Esse post não serve de desânimo para ninguém, ele é apenas o sentimento real, de uma mãe real!

Hoje vou confessar para vocês uma coisa...
Em alguns momentos eu me pego pensando que queria voltar a ser mãe de um...
Por que?
Sabe quando parece que você não vai dar conta? E eu estou falando em vários sentidos!
Não dar conta de cuidar de dois, de amar dois, de dar bronca em dois, de educar dois, de dar banho em dois, de escutar dois...
Eu amo meus pequenos de uma forma inexplicável, mas às vezes estou brincando com o Arthur e penso “nossa, se eu tivesse só ele poderia ficar aqui horas e horas fazendo isso!” A hora do banho, da janta, de levar para a escola, são momentos que eram praticamente dele e eu me vejo tentando fazer tudo em minutos pois preciso dar atenção para o Matheus!
Arthur começa a cantar uma música e pede a minha atenção para assistir. Sento e começo a cantar com ele, mas logo somos interrompidos pelo choro estridente do Matheus que quer o meu colo!
Não que eu não goste de ter o meu coala nos meus braços, mas sabe aquele momento que era só dele? Não é mais...
Sou filha única e tenho um pensamento ainda um pouco “egoísta” quanto à divisão das coisas, seja de tempo, de espaço, de comida, de tudo!
Desde antes de engravidar do Matheus, me perguntava se seria capaz de dividir o amor, de ensinar o Arthur a dividir, de ser um irmão carinhoso.
Arthur é uma criança muito compreensiva e paciente, mas também tem seus momentos de “quero você só pra mim” e “tira esse bebê ‘inconveniente’ daqui!” e eu acho que é uma atitude saudável. Me admira ver o carinho que ele distribui gratuitamente para o irmão e ver que na verdade eu pouco (ou nada) precisei ensiná-lo! Mas quando o ‘calo aperta’, ele externaliza seu sentimento dando um ‘chaga pra lá’ no Matheus e eu, mesmo sabendo que isso sempre existiu e sempre existirá entre irmãos, fico me perguntando se fizemos certo em dar um irmão à ele.
Ah, então a culpa de tudo é do Matheus então?
Não!
Quando Arthur está na escola e eu posso ficar horas com o Matheus , quando vou dar banho, quando amamento, quando saímos para passear, me pego novamente pensando “poxa, se eu só tivesse o Matheus, tudo seria tão mais fácil, eu poderia ficar aqui horas sem me preocupar em ter outro para dar atenção, para brincar...”
Matheus por outro lado, nunca saberá o que é ser filho único. Já nasceu precisando dividir, esperar, compartilhar, ajudar!
Arthur está em processo de aprendizado, assim como eu!
O problema não está em nenhum dos filhos!
O problema está na cabeça de uma mãe que nunca viveu essa experiência, de uma mãe filha única, de uma mãe real, que tem sentimentos reais!
Hoje não consigo me ver sem Arthur e Matheus! Eles me completam e me realizam mesmo com toda a minha insegurança de mãe! O amor que eu pensei ter que dividir, se multiplicou!
O meu coala ainda precisa de praticamente 24 horas por dia, 7 dias da semana, 100% da minha atenção e não consegue viver os mesmos momentos que o irmão, mas o isso vai se ajeitando aos poucos e os momentos individuais acontecerão!
Acredito que quando Deus nos dá uma missão, ela não será insuportável e muito menos impossível, pois Ele nos capacita dia após dia para sermos melhores e oferecermos o melhor!
Angústias sempre existirão, mas devemos confiar que somos capazes!

E você, já passou por situação parecida?

Beijos e fiquem com Deus!

6 comentários:

  1. Também já senti muio esse peso que vem com o segundo filho, e o medo de não conseguir dar atenção e amor suficiente para as duas... mas com o tempo a gente consegue lidar melhor com a situação, mãe nunca acha que está fazendo o suficiente! Tem um selo pra você lá no blog, espero que aceite!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. eu penso nisso todos os dias!sou mãe de 4 crianças,com idades diferentes,mas todos necessitam de minha atenção e te digo:desdobrar se em 4 é complicadinho...rsrsr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nooooossa!!!! Mulher que delícia hein?
      Força!!!!
      Que Deus abençoe sua família!
      BJo

      Excluir
  3. Nossa! Sabia que eu ja me peguei pensando tudo isso mais nunca tive coragem de contar a ninguém.. Beijos
    Ju indique algum livros de pedagogia que vc gostou de ler durante de curso. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk que coisa né!!
      Mas é assim mesmo! E não precisamos nos sentir culpada não...
      Nossa... agora você me pegou... Vou procurar alguns aqui e falo tá?
      BJos

      Excluir

Obrigada! Sua participação é muito importante!

Tecnologia do Blogger.