VIDA DE MÃE: ENFIM... O DESFRALDE!



Eu já fiz post aqui falando sobre o desfralde, mas hoje quero fazer um bem mais completo e contar a minha experiência com o Arthur!
imagem do gogle

Publiquei lá na Fan Page do blog perguntando como foi o desfralde das mamães e recebi muitos comentários (MUITO OBRIGADA!) e a maioria conseguiu desfraldar as crianças por volta dos 2 anos, o processo foi tranquilo e a escola teve parte na ajuda.
Algumas mães ainda estão passando por esse momento e outras enfrentam problemas principalmente na hora do cocô, o que é normal e leva tempo para se concluir!
Muitos de vocês já sabem, mas eu sou professora de educação infantil e já vivi muito essa fase com meus pequenos, então hoje me sinto muito mais tranquila e segura para passar isso para o Arthur.
Não existe teoria que explique ou ensine o que se fazer para tirar a fralda de uma criança, mas alguns aspectos devem ser observados para tornar esse momento o mais tranquilo possível, pois traumas podem refletir por toda a vida da criança!
Na escola, geralmente se começa o desfralde a partir dos dois anos, mas isso não é regra. Com dois anos, a criança geralmente já tem maturidade para saber o que é xixi e cocô, além de conseguir segurar (através do movimento do esfíncter). Mas não são todas as crianças que aos dois anos estão preparadas! Algumas, até antes, já indicam sinais de que já podem sair das fraldas, cabe aos pais e à escola estimularem! Outras, tem um processo mais tardio, mas isso não significa prejuízo algum, ao menos que se constate alguma patologia!
Proporcionar atividades motoras globais é essencial, pois o controle motor é fundamental para se conseguir  “segurar” ou não o xixi e o cocô!
Escalar pequenos morros... Um ótimo exercício que parece não ter relação alguma com o assunto, mas tem! Enfim, quanto mais desenvolvido o sistema motor geral da criança, mais fácil será para ele largar a fralda!
Agora vocês me perguntam: “Como que eu sei se meu filho já pode ser desfraldado ou não?”
Isso é, como eu disse, muito individual, mas vale ressaltar alguns pontos:
Seu filho já sabe o que é xixi e cocô?
Ele já te avisa quando faz alguma coisa na fralda?
Ele vê a família utilizando o banheiro?
Ele tem estímulo na escola?
Ele ganhou um irmão ou irmã?
Está passando por algum momento conturbado?
São vários os pontos a serem observados, mas o mais importante é ter calma e muita paciência!
Aos poucos a criança vai amadurecendo a ideia de não ter mais o conforto de usar a fralda e o hábito de ir ao banheiro vira rotina e ela acaba indo sozinha!
Geralmente, iniciamos o processo pelo xixi! Quando essa parte já está consolidada, passamos para o cocô. Algumas crianças pedem a fralda para fazer nesse momento, outras fazem na calça e outras não fazem! O incentivo é muito importante. Leve ele com você ao banheiro, de frutas que regulem o intestino, permita que ele use a fralda para esse momento até que ele se sinta seguro de ir ao banheiro!
Por fim, vem o desfralde noturno. Esse costuma demorar mais e algumas crianças só vão realmente se livrar da fralda lá pelos 5 anos! Mas isso também não é regra! Para algumas crianças isso é bem fácil! Se você percebe que ao acordar, a fralda está seca, já é um ótimo indicativo de que a criança está pronta para ficar sem ela!
Às vezes, é preciso levar a criança de madrugada ao banheiro. Elas ficam bravas e resistentes, mas acabam fazendo!
imagens do google
Existem penicos bem legais, livros com histórias que estimulam esse momento, além do incentivo da escola, principalmente quando há coleguinhas já desfraldados!
imagens google
Vale tudo para tornar esse momento um prazer e ver mais uma etapa concluída!

Agora vamos à minha experiência!

Arthur está desfraldando agora... Sim agora! Com três anos completos!
Em janeiro, quando ele tinha 2 anos e 3 meses, eu tentei iniciar o processo mas percebi que ele ainda não estava maduro o suficiente. Ele gostava muito de estar com a fralda e resistiu muito às tentativas.
Quando Matheus nasceu, ele retrocedeu mais ainda e a fralda virou uma aliada! Por que?
Qual era o estímulo para ele largar?
“Arthur, você já é um mocinho! Já come sozinho, já anda sozinho, já toma banho quase sozinho... Já pode fazer xixi sozinho também!”
Qual era a reação dele?
“Mamãe, quero trocar a fralda igual ao Matheus!”
O que isso significa? Ele percebeu que já era independente demais e havia chegado um garotinho na vida dele que dependia da mamãe e do papai para tudo! Então, a fralda era um dos únicos momentos que ele pensava ter toda a atenção, igual o irmão!
Aos poucos, fomos mostrando para ele que nós daríamos atenção à ele, independente da fralda ou não!
O processo do desfralde, na verdade, demandaria mais atenção à ele do que nunca!
No dia das crianças, resolvemos tirar a fralda de vez. Enquanto isso conversamos muito com ele! Explicando que já podia usar o penico, que a fralda não era mais importante, etc...
Dia 12 acordamos, demos um banho nele e dissemos que a fralda havia acabado! Ele viu sua gaveta vazia e mostramos as cuecas. E assim foi. Perguntando de minuto em minuto, levando ao banheiro de hora em hora!
Ele deixou escapar uma vez só!
À noite colocamos a fralda, sem comentar muito.
E assim foi!
Ele estranhou, resmungou, pediu a fralda, mas explicamos para ele o que estava acontecendo, que ele já ficaria sem fralda pois já conseguia ir até o penico e fazer e logo depois mudávamos de assunto, chamando a atenção dele para algo divertido!
Ele tem deixado escapar poucas vezes, na escola já não usa mais e não deixa escapar! Para o cocô, pede a fralda, mas não é sempre que faz!
Aliás, eu senti que a escola demorou um pouco para iniciar esse processo, na verdade fui eu que pedi para estimularem ele a ir ao banheiro.
Arthur é o mais velho da turma e só um colega estava desfraldado, então a professora estava esperando um pouco mais e queria aproveitar o calor! Mas agora eles estão ajudando bastante e Arthur tem sido nota 10!
De manhã estamos percebendo que a fralda está praticamente seca!
Tem dia que ele pede para ir ao banheiro, tem dia que vai sem pedir e tem dia que deixa escapar! Tudo faz parte do processo!
Ele agora viu que fazendo xixi no banheiro nos deixa muito feliz então fica falando “Vocês vão ficar felizes? Vocês não vão acreditar!”
Nós reforçamos todos os dias a ideia de não deixar escapar, de usar o penico, de pedir para ir ao banheiro e de levá-lo conosco quando vamos usar também. Aos poucos, os conceitos vão se firmando e isso vira uma rotina tranquila!
Mas como eu disse, isso vai de criança para criança!
Algumas crianças são muito resistentes e existem várias táticas para lidar com esse momento: ou você se faz de rígido e obriga a criança a ficar sem fralda sob penalidade se deixar escapar (castigo, ficar com a fralda suja por muito tempo, etc...). Ela pode se traumatizar ou não, isso vai de criança para criança. Ou você pode tomar 500 doses de paciência e ter entender que seu filho pode demorar um pouco mais mesmo e que a persistência deve existir até o desfralde acontecer de vez.
Ás vezes, notamos que o Arthur faz xixi na calça querendo chamar a nossa atenção e quando isso acontece, falamos que não gostamos e deixamos ele alguns minutinhos com a roupa molhada para ele ver que não é gostoso e logo o limpamos, sem traumas e sem exagero, apenas para ele viver a consequência do xixi vazado.
Se o seu filho está com muita dificuldade e você percebe que isso já está se tornando um problema, procure o pediatra dele ou então um bom psicólogo! Pode ser de ótima ajuda!
Bom, é isso. Espero em breve vir anunciar para vocês o total desfralde do meu mocinho, até por que logo logo tem um coala que passará pela mesma situação!!

Grande beijo!
Fiquem com Deus!

2 comentários:

  1. Que bom Ju que deu tudo certo, precisamos de muita paciência sim.. Mais cada criança tem seu tempo e que bom que o tempo dele chegou ;))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai ele está um mocinho!!!!
      Aos pocos se adaptando!!!
      BJoss

      Excluir

Obrigada! Sua participação é muito importante!